Visualizar descrição arquivística

Fundo BR SPAPESP UH - Última Hora
Relatórios

Identificação

Código de referência

BR SPAPESP UH

Título

Última Hora

Data(s)

  • 1951 - 1979 (Produção)

Nível de descrição

Fundo

Dimensão e suporte


  • Dimensão: 275 volumes do periódico, 166.000 fotografias, 500.000 negativos, 2.223 ilustrações e 88 rolos de microfilme.
  • Suporte: Filme; Papel; Papel emulsionado.
  • Gênero: hemerográfico, iconográfico e textual.

Contextualização

Produtor/Acumulador

Jornal Última Hora (1951 - 1979)

História institucional

O jornal Última Hora foi criado pelo jornalista Samuel Wainer e começou a circular no dia 12 de junho de 1951. Com perfil "marcadamente político e favorável a Getúlio Vargas" (Samuel Wainer), evidenciando as realizações do seu governo e abordando assuntos que, segundo seu próprio fundador, eram desprezados pela imprensa: notícias relacionadas a esportes e polícia. Embora fosse um jornal de caráter popular, recebeu apoio da elite carioca e, mais tarde, da elite paulista, uma vez que a postura ideológica do jornal também correspondia aos seus interesses. A "Última Hora" inovou traços da imprensa brasileira em diversos aspectos. Naquele período apenas dois jornais utilizavam cores, "A Vanguarda" (RJ) e "A Gazeta" (SP), ambos imprimiam o vermelho. Já a Última Hora inovou com o tom azul de seu logotipo. Além disso, em vez de ter um único caderno com 12 páginas, passou a publicar dois cadernos com oito páginas cada - o primeiro estava destinado a assuntos relacionados à política e à economia, e o segundo estava reservado a esportes, entretenimentos e reivindicações populares. Além disso, Wainer montou um laboratório fotográfico próprio. Inovou também no estado de São Paulo com o estabelecimento de uma filial do empreendimento. A primeira edição paulista circulou em de 18 de março de 1952, e contava com o mesmo perfil que a edição carioca, porém acrescida de posições nacionalistas. O jornal Última Hora tornou-se a primeira cadeia jornalística nacional de caráter homogêneo, mantendo o mesmo título com sucursais também em Curitiba, Porto Alegre, Niterói, Belo Horizonte e Recife. Em 1964, Samuel Wainer exilou-se na França, retornando três anos depois. Acabou vendendo a marca Última Hora em 1972 a um grupo de empreiteiros (Construtora Metropolitana) que também havia arrendado o jornal Correio da Manhã. Em 1987, a Última Hora foi vendida para José Nunes Filho, que, por sua vez, encerrou as atividades do jornal em 26 de julho de 1991, devido à falência decretada pela Justiça.

História arquivística

A documentação pertencente a Última Hora foi acumulada pelo setor de Arquivo Técnico do jornal (antigo Departamento de Arquivo Fotográfico), cuja atividade-fim era auxiliar a redação, provendo o corpo redatorial de fotos, negativos, informes, datas, entre outros, valendo-se, para isso, de armazenamento e acúmulo da documentação produzida pela própria redação para publicação do jornal. Esse setor executava serviços relacionados à guarda de fotos, de clichês, de negativos, da biblioteca e da coleção de jornais e microfilmes - os negativos foram incorporados ao armazenamento após 1962, até então estavam sob os cuidados do Departamento Fotográfico. Era constituído por um serviço de Arquivo Remissivo de Assuntos, o qual elaborava um índice de fichas remissivas para localização da documentação por assunto ou nome, e por um Serviço de Documentação, que era responsável pelos recortes
Em 1989, a Secretaria de Estado da Cultura comprou o acervo, por meio de verba liberada pelo Decreto nº 29.877, de Deborah Leão Wainer de Oliveira, filha do titular do conjunto. O acervo era composto por documentação pertencente ao diário "Última Hora" (RJ) e ao semanário "Aqui São Paulo" (SP).

Fonte imediata de aquisição ou transferência

Conteúdo e estrutura

Conteúdo

Documentação produzida e acumulada entre as décadas de 1950 e 1970, sendo composta por: dossiês (constituídos por fotografias, contatos, recortes de jornais e revistas, reproduções, folhetos, panfletos, biografias etc.) que abrangem o período de 1951 a 1972; ilustrações produzidas e/ou acumuladas entre 1951 e 1973; microfilmes que datam de 1951 a 1969; jornais encadernados de edições do Última Hora dos estados do Rio de Janeiro (1953 a 1970) - já microfilmado pelo APESP e com alguns exemplares disponibilizados em formato digital a partir de 2008 -, de São Paulo (1952 a 1979) e outras localidades. Um pequeno número de documentos textuais, 51 ao todo, completa o fundo. São relatórios gerenciais, relações de coleções de jornais e relações de microfilmes, entre outros, produzidos entre 1963 e 1968 pelos chefes do Arquivo Fotográfico - depois denominado Arquivo Técnico - do jornal.

Avaliação, selecção e eliminação

Accruals

Classificação

A organização arquivística adotada foi a ordenação temática enciclopédica e a ordenação temática dicionária para a documentação fotográfica junto aos recortes, e a ordenação cronológica para a coleção de jornais e para o conjunto de negativos. A intervenção técnica realizada num primeiro momento pelo corpo técnico do Arquivo Público do Estado de São Paulo respeitou o princípio de proveniência desse conjunto, mantendo a organicidade do acervo, porém não interferiu em todo o conjunto, sendo que os negativos receberam apenas um tratamento no tocante ao acondicionamento. Inicialmente o quadro de arranjo abarcava apenas a documentação fotográfica, dividindo-a em cinco séries temáticas: nominal, geral, futebol, polícia e política. Após início do tratamento dos negativos e reintegração do acervo, uma vez que alguns documentos estavam deslocados de seus dossiês originais, o arranjo foi revisto seguindo os moldes da ISAD(G) a partir de 2008. Após identificação da tipologia documental constituinte do fundo, foram definidas as séries e a divisão anterior foi mantida através da formação de grupos temáticos. Essa classificação em grupos respeita a estrutura hierarquizada de organização, correspondendo à primeira fração que reúne documentos acumulados pela instituição com competências específicas a cada tema, e a partir disso, constitui a subdivisão em três séries por meio da identificação da sequência de documentos de um mesmo tipo documental ou correspondentes à mesma função: Dossiê, Missão Fotográfica e Ilustrações.

Iconográfico: ver catálogo em <http://www.arquivoestado.sp.gov.br/site/acervo/iconografico/uh#ancora>

Textual: 130.1.1 (01 pasta)

Condições de acesso e utilização

Condições de acesso

Acesso irrestrito às imagens digitais. Documentação física será disponibilizada somente em caso de inexistência de cópia digital.

Condiçoes de reprodução


  • Reprodução de documentos textuais: o pesquisador que tenha interesse em reproduzir algum documento do acervo textual poderá fazê-lo com máquina fotográfica própria, mediante acompanhamento dos técnicos responsáveis, preenchendo o Termo de Responsabilidade para Uso, Reprodução e Divulgação de Informações e Dados Pessoais Contidos em Documentos Custodiados pelo Arquivo Público do Estado de São Paulo no qual se compromete a atribuir os créditos ao Arquivo Público do Estado e declara estar ciente das penalidades previstas por lei quanto à divulgação destas informações.
  • Reprodução de documentos iconográficos: é permitida a reprodução fotográfica digital em baixa resolução, sem a utilização de equipamentos auxiliares, como flash e tripé mediante o preenchimento do Termo de Responsabilidade.
  • Serviço de digitalização: solicitações de digitalização são limitadas a uma quantidade máxima de documentos e exigem o preenchimento do Termo de Responsabilidade. A digitalização de fotografias será realizada pelo Núcleo de Acervo Iconográfico. Caso a fotografia já esteja reproduzida em microfilme ou arquivo digital, a cópia deverá ser obrigatoriamente produzida a partir da matriz.
  • Direito autoral: no caso de obras que não sejam de domínio público, a utilização é de responsabilidade exclusiva do usuário e depende da autorização expressa dos detentores dos direitos, ou na forma da Lei de Direito Autoral (Lei 9.610 de 16 de fevereiro de 1998).

Idioma(s) do(s) documento(s)

  • português

Escrita(s)

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

A maior parte da documentação está em bom estado de conservação. Algumas ampliações fotográficas estão em estado avançado de deterioração devido à ação de agentes biológicos (fungos). Parte dos negativos em acetato de celulose estão em estado avançado de deterioração (síndrome do vinagre).

Instrumentos de descrição

ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO. Catálogo do Arquivo Fotográfico do Jornal Última Hora. São Paulo: Arquivo Público do Estado de São Paulo, 2016.
Guia do Arquivo do Estado de São Paulo. São Paulo, 2004.
Banco de imagens digitais disponível em: http://www.arquivoestado.sp.gov.br/site/acervo/repositorio_digital/acervo_iconografico.
Catálogo Última Hora – Nominal e Catálogo Última Hora – Temático disponíveis em http://www.arquivoestado.sp.gov.br/site/acervo/iconografico/catalogos#ancora

Documentação associada

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Nota de publicação

DIVISÃO DE ARQUIVO DO ESTADO DE SÃO PAULO. Arquivo em imagens. São Paulo: Arquivo do Estado: Imprensa Oficial, 1997. (Última Hora. n. 1) ______. Arquivo em imagens. São Paulo: Arquivo do Estado: Imprensa Oficial, 2001. (Última Hora. Série Futebol; n. 2) ______. Arquivo em imagens. São Paulo: Arquivo do Estado: Imprensa Oficial, 1999. (Última Hora. Série Ilustrações; n. 3) ______. Arquivo em imagens. São Paulo: Arquivo do Estado: Imprensa Oficial, 1999. (Última Hora. Série Política; n. 4) ______. Arquivo em imagens. São Paulo: Arquivo do Estado: Imprensa Oficial, 2001. (Última Hora. Série Artes; n. 5) WAINER, Samuel. Minha razão de viver: memórias de um reporte. 10. ed. Rio de Janeiro: Record, 1988.

Notas

Pontos de acesso

Assuntos relacionados

Localidades relacionadas

Nomes relacionados

Controle da descrição

Identificador da descrição

identificador da instituição

BR SPAPESP

Regras ou convenções utilizadas

Estatuto

Nível de detalhe

Data(s) da descrição

2019

Idioma(s)

Script(s)

Fontes

Nota do arquivista

Centro de Acervo Iconográfico e Cartográfico / APESP

Nota do arquivista

Centro de Difusão e Apoio à Pesquisa / APESP

Nota do arquivista

Centro de Acervo Permanente / APESP

Metadados do objeto digital

Digital object (Master) rights area

Digital object (Referência) rights area

Digital object (Visualização) rights area

Accession area

Ações